sábado, 28 de fevereiro de 2015

Série Patrimônio Vivo de Pernambuco - Sociedade Musical Curica



A Curica–Sociedade Musical Curica, de Goiana, município da zona da Mata Norte de Pernambuco, é a mais antiga banda de música do Brasil. Foi fundada no dia 8 de setembro de 1848, por José Conrado de Souza Nunes com o objetivo de tocar em festas religiosas. Segundo a história local, quando foi fundada a banda não tinha nome nem fardamento, sendo conhecida como Grupo de José Conrado. Certo dia quando se dirigia para tocar na rua Direita, parou na frente da casa de uma senhora chamada Iria e ofereceu-lhe uma polca. Diante da execução, ela disse a uma das suas criadas que a música parecia dizer Curi-ca-cá... Curi-ca-cá... Daí surgiu a corruptela Curica, nome pelo qual a banda ficou conhecida. Há também uma ave de coloração verde, preta, laranja, amarela, vermelha e azul denominada Curica, na Amazônia.


Durante a visita de Pedro II à Goiana, no dia 6 de dezembro de 1859, a Curica fez uma apresentação para o Imperador, assim como a Saboeira, uma outra banda local e rival da Curica. A rivalidade entre as bandas Curica e Saboeira sempre existiu. Algumas vezes as retretas e as festas religiosas onde elas se exibiam terminavam com confusões, correrias e até tiros. A Curica teve vários presidentes, entre os quais o promotor de Goiana, José Carlos Cavalcanti Borges, grande amigo e incentivador da banda, pai do médico e escritor José Carlos Cavalcanti Borges.

A Curica fez várias excursões pelo Brasil, representando o município de Goiana e conquistou muitos prêmios. É um dos orgulhos dos goianenses. Entre os muitos nomes ilustres que fizeram parte do quadro de sócios da Curica estão o presidente Getúlio Vargas e o interventor do Rio Grande do Sul, Flores da Cunha. Como a maioria das bandas existentes no País, na sede da Curica funciona uma escolinha de música, onde crianças de origem humilde recebem orientação musical gratuita, graças ao trabalho benemérito e filantrópico dos maestros e seus auxiliares. A Curica mantém-se em atividade graças ao empenho e incentivo do povo goianense, à colaboração da prefeitura municipal e à abnegação dos maestros e músicos locais, iniciados e formados na escolinha da Curica.

A Sociedade Musical Curica foi um dos contemplados como Patrimônio Vivo de Pernambuco, através da Lei estadual nº 12.196 de 2 de maio de 2002.

Breve Maestro Spok em Bom Conselho


AMABC recebe novo contato do Maestro Spok via e-mail. O presidente Carlos Alberto que vem se comunicando desde Turnê Spok Frevo Orquestra/USA (2014) com o musicista Spok, teve o privilegio de receber novas noticias do amigo maestro, que mensalmente vem se comunicando com a presidência da entidade de músicos de Bom Conselho. Carlos Alberto que pretende realizar a entrega da Comenda de Sócio Benemérito, concedida pela AMABC ao homenageado do Carnaval do Recife 2015. Deslumbra em poder realizar uma recepção digna do Maestro Spok. O presidente da Associação dos Músicos de Bom Conselho pretende homenagear o agraciado diante da classe musicista de Bom Conselho e Sociedade de Papacaça, em um grande Baile Beneficente em prol da entidade de músicos de Bom Conselho.

Agora é só aguardar esse grande momento, que novamente destacará Bom Conselho diante da cultura carnavalesca de Pernambuco.    
 

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

AMABC comemora o sucesso do II Carnaval de Zé Puluca


Pelo segundo ano consecutivo o Carnaval das Homenagens desfilou com os seus bonecos gigantes, passistas e orquestra itinerante, percorrendo ruas e ladeiras da cidade de Bom Conselho, levando a magia de momo por onde passou. A festa foi promovida pela administração da Associação dos Músicos de Bom Conselho, através das ações do seu presidente, que ofereceu opção de lazer para a população de Papacaça. Para Carlos Alberto, a realização do II Carnaval de Zé Puluca atende de forma significativa os anseios culturais dos munícipes, além de incentivar o turismo no município de Bom Conselho. 

Segundo Carlos Alberto, o carnaval é uma atividade cultural que é essencialmente turística. “É uma festa fundamental para a cidade, principalmente para a população interiorana, que tem a oportunidade de uma diversão saudável, além de mostrar o talento e a habilidade, através da confecção de fantasias e adereços de carnaval”, comenta o gestor da AMABC. “O carnaval na verdade promove lazer de qualidade, além de fomentar a economia dos hotéis e restaurantes que recebem um fluxo maior de pessoas durante a realização do evento carnavalesco”, ressalta Carlos Alberto. 

Para o presidente da entidade de músicos de Bom Conselho, o carnaval é uma das manifestações populares mais democráticas, que permite a participação de vários setores da sociedade. Promovendo um espaço de manifestação cultural coletiva.“É um fenômeno de massa integrador que traz o benefício da inclusão social e da integração entre as comunidades, pois abre espaço para a manifestação cultural da população e entretenimento livre e gratuito para todos”. Pontuou Carlos Alberto, presidente da AMABC.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Orquestra do Homem da Meia Noite no III Carnaval de Zé Puluca


Sobre a regência do Maestro Carlos Rodrigues, a Orquestra Oficial do Homem da Meia Noite será uma das atrações do III Carnaval de Zé Puluca em 2016. O presidente da AMABC que em recente viagem a Cidade Olinda, fechou uma pré-agenda com a Orquestra Armação Musical do Maestro Carlos Rodrigues, considerada uma da mais extraordinária Orquestra Itinerante do Estado de Pernambuco. Carlos Alberto pretende contratar duas orquestras para o III Festejo de Puluca, objetivando em atender o crescimento de foliões que esse ano teve um aumento de 150%, levando o II Carnaval de Zé Puluca a ser prestigiado por mais de 10.000 foliões. Na ocasião Carlos Alberto solicitou novo pré-agendamento dos passistas do Homem da Meia Noite, onde pretende no dia 31 de janeiro de 2016, levar III Festejo de Zé Puluca a deslumbrar o Fino do Frevo de Pernambuco.

Em 2016 viva toda alegria do Carnaval de Zé Puluca!!!

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Carlos Alberto, Maestro Forró e o III Carnaval de Zé Puluca


Em visita a capital pernambucana o presidente da AMABC iniciou os trabalhos para realização do III Carnaval de Zé Puluca. Olinda, Secult, Fundarpe, Empetur e Sectur, assim foi a turnê da Direção da AMABC que não perdeu tempo nesses três dias de articulação em prol da cultura e do turismo bomconselhense. Carlos Alberto em visita ao Maestro Forró apresentou o Projeto do Carnaval de Zé Puluca, detalhando as ações de resgate a cultura carnavalesca através da memória artística de Bom Conselho. Maestro Forró aplaudiu a iniciativa de um projeto que valoriza a memoria de um povo tendo como musicalidade o frevo. Na ocasião Forró repassou um pouco da sua experiência como idealizador do Projeto OPBH (Orquestra Popular da Bomba do Hemetério), idealizada desde 2002, no subúrbio da cidade do Recife. 


Carlos Alberto que já iniciou as ações na elaboração estratégica do III Carnaval de Zé Puluca, solicitou uma pré-agenda com o Maestro Forró, onde a AMABC deslumbra oportunidade de levar o extraordinário cantor e musicista pernambucano ao III Festejo de Puluca. Maestro Forró elogiou o trabalho que a AMABC vem desenvolvendo diante da descentralização do frevo nos grandes centros de folia, levando oportunidade para os pernambucanos da região do agreste meridional de Pernambuco, que não dispõem de condição financeira para conhecer todo esplendor do festejo de Momo durante o período carnavalesco na terra dos altos coqueiros.

“Iniciamos o processo de montagem do III Carnaval de Zé Puluca, onde já estamos edificando a estratégia da Folia de Puluca de 2016. Possivelmente teremos dois dias de bastante frevo, e precisamos contar com uma grade artística que venha atender as perspectivas dos foliões do Carnaval de Zé Puluca. Pretendo ainda nessa semana que vem, solicitar a Carlos Ferraz, empresário do cantor Almir Rouche, uma nova pré-agenda de Rouche ao III Festejo de Puluca. Em breve apresentarei mais noticias sobre a realização do III Carnaval de Zé Puluca que promete mais um espetáculo de frevo, folia e cultura”. Declarou Carlos Alberto, presidente da AMABC.