quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Orquestra do Maestro Herique Cesár leva ao delírio os foliões do Carnaval de Puluca



O Carnaval de Zé Puluca mais uma vez pode se servir dos frenéticos acordes de frevo do maestro Henrique César, que levou ao delírio os foliões de Bom Conselho nesse último domingo de Puluca.  Um show à parte de frevo, com repertório já consagrados, além de grandes hits da música pop, em versões célebres e versões inéditas. Também tocou vários Frevos novos. Tornando assim as ruas e praças de Papacaça intransitáveis. Sobre os metais alucinados uma multidão de gente de várias idades cantou eternos hinos e marchinhas de carnaval. A animação foi total por onde passava, levando até os mais indecisos foliões a cair no passo! "Maestro Henrique é uma talentoso instrumentista refinado. A cada ano vem mostrando para o Carnaval de Puluca, o quanto é especial para a nossa identidade cultural. Faço sempre questão de aplaudir a sua orquestra. Não importando se esteja em Bom Conselho ou Garanhuns. Com certeza é um show a parte para que gosta da boa música instrumental" Pontuou Carlos Alberto. Idealizador e presidente do Carnaval de Zé Puluca.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Em março Carlos Alberto anunciará mudanças para o Carnaval de Zé Puluca!!!


Carlos Alberto em breve anunciará uma grande reformulação do Carnaval de Zé Puluca, com fins de aprimorar o Projeto de resgate, preservação e difusão da memória artística do saudoso professor e maestro José Duarte Tenório. O projeto ganhará um upgrade em sua grade de festividade. Com isso a imagem do grande maestro ganhará dimensões mais satisfatória. Carlos Alberto, já solicitou uma reunião com os familiares do memorável maestro para que todos os seus familiares se sintam confortáveis nas novas mudança. “Nosso objetivo é levar cultura de alto nível para os foliões Bom-conselhenses. Mantendo uma apresentação carnavalesca satisfatória para todos. Não vamos recuar com o nosso objetivo. Vamos sim, é ampliar ainda mais essa grande festividade popular. Garantindo assim, amplo acesso aos munícipes de Bom Conselho e região”.

TEMPO DE REFLETIR!!!




Por: Carlos Alberto


Quem não se lembra dos domingos vazios na semana que antecedia o festejo de momo em Bom Conselho há 6, 7 anos atrás? Pois é. O tempo passa! Quem imaginaria há 6 anos atrás, que um projeto de punho cultural de resgate, valorização, preservação e difusão dos valores artísticos de Bom Conselho, pudesse atrair multidões de pessoas de varias idades para ruas e praças de Papacaça? Aqui em meu espaço de trabalho me lembrei dos versos de Manoel Bandeira, no Frevo Canção “VOLTEI RECIFE”. Cadê Toureiros? Cadê Bola de Ouro? As Paz, os Lenhadores? e os novos Batutas de São José? E porque não dizer: Cadê Não Paga Nada? As Moreninhas, Amigo da Onça, Ou Vai ou Racha? Blocos esses famosos que em anos dourados dos festejos momesco de Bom Conselho, atraiam pessoas de varias idades também. Quantos ilustres artistas da arte popular, musicos, pintores, artesões, escultores, restauradores, personalidade pública entre outros estão nesse momento esquecidos?  Respondo. MUITOS! E quantos tem a preocupação de verdade em resgata-los? Rsss, nem quero falar. As vezes ao me sentar em busca de descanso, reviro as doces lembranças de minha infância. Como era bom ter um prato quente de comida já pronto na mesa. Bastava apenas me servir. Bons tempos! Bom Conselho hoje tem, varias agremiações carnavalescas que agonizam por escassez de apoio e recursos financeiros. Me pergunto. Quem está preocupado com isso? Quem de livre espontânea vontade, chega nas comunidades, sítios e distritos de nossa querida Bom Conselho, com um metro de TNT para fazer as decorações de rua? Respondo. NINGUÉM!!! Nesse último domingo de Carnaval de Zé Puluca, pude finalmente, aliviar o meu cansaço de 10 meses de trabalho árduo. Batendo em porta em porta, em busca de apoio para a nossa folia. Vi além das mulheres bonitas de nossa cidade, recém-nascidos nos colos de mães dedicadas. Também pude contemplar cadeirantes exercendo seu direito de cidadania, circulando pelas ruas em domingo de Puluca. A terceira idade também mandou vários representantes. Como foi lindo ver idosos mesmo diante de tantas limitações da idade, frevar! E as crianças livres, correndo à vontade com suas roupas de super-heróis. Famílias inteiras se confraternando nas vias públicas. É! Parece que para algumas pessoas isso não vale nada. O que é uma grande pena! Onde ficam mesmo os parques das diversões públicas de nossa cidade? Qual o laser que a nossa juventude tem em Bom Conselho, tirando o futebol e as farras de finais de semana? Sabe de uma coisa. É Verdade. É tempo de refletir!     


Amar não é olhar um para o outro, é olhar juntos na mesma direção.
(O Pequeno Príncipe)