quarta-feira, 13 de maio de 2015

Aonde houver garrafa, aonde houver barril presente está a Turma do Funil

Ivan Crespo
Avisa a galera de Ivan que no III Carnaval de Zé Puluca, o Menestrel da Turma do Funil ressurgirá na figura alusiva de um Boneco Gigante. E o melhor disso tudo. Como homenageado especial. É ou não é pra ninguém dormir no ponto?. A Direção da AMABC renderá homenagem ao saudoso carnavalesco Ivan Crespo. Onde no Festejo que rende homenagem a memoria de Zé Puluca. Poderemos dizer: “Eu bebo sem compromisso, com o meu dinheiro ninguém tem nada com isso. Aonde houver garrafa, aonde houver barril. Presente está a Turma do Funil”.  

Zé Puluca chamou / Eu vou / Vou frevar no carnaval / O frevo de Puluca tocou / Acorda gente / Bom Conselho é Carnaval ... Zé Puluca chamou / Eu vou.
  

Homenageamos a uma das paixões do nosso saudoso Patrono Ariano Suassuna


Nascido em João Pessoa, Suassuna mudou-se para Recife quando tinha 15 anos. Mas desde aquela época já amava o Sport, clube que adotou como enquanto crescia no sertão da Paraíba. Na cidade do Leão, o garoto passou a frequentar desde a juventude a Ilha do Retiro. E um de seus companheiros de estádio era ninguém menos do que João Cabral de Melo Neto, outro imortal da literatura e torcedor do América pernambucano – “um dos poucos”, brincava o amigo.


Mesmo quando não havia solenidade, Ariano Suassuna aparecia com seu traje Sport Fino. No caso, a camisa rubro-negra. Chegou até a inspirar uma das últimas versões do uniforme, que trazia no dorso uma das frases do escritor sobre o clube. Porque o homem que será para sempre lembrado pela forma como transformava a imaginação rica em belas palavras na página de um livro, também traduzia como poucos o gosto de torcer por um clube de futebol. No seu caso específico, pelo Sport


Saudamos nesse dia 13 de Maio, a torcida Rubro Negra de Pernambuco, pelos 110 anos de existência do Sport Club do Recife. E como dizia o nosso saudoso Patrono Ariano Suassuna:

“Dizem que sou rubro-negro doente, mas não. Sou rubro-negro saudável. Doentes são os torcedores de outros times, que não sabem escolher”

No dia da abolição da escravatura no Brasil, saudamos a cultura negra de Bom Conselho

Mestre Preto Limão e Mestre Galo Preto

Nesse dia que se comemora o fim da escravatura no Brasil. Em nome do Mestre e Rei das Emboladas Tomaz Leão Cavalcante "Galo Preto - Patrimônio Vivo de Pernambuco", e do seu irmão, Mestre das Ciências e das Emboladas Emílio Leão Cavalcante “Preto Limão”. Filhos naturais de Bom Conselho, nascido no distrito de Rainha Izabel. Saudamos nossos artistas oriundos da rica cultura negra de Papacaça.

Viva a liberdade de poder continuar lutando pelo reconhecimento de todos os direitos de igualdade e respeito a vida e ao ser humano não importando a sua cor, o seu credo e a sua cultura.