quarta-feira, 9 de outubro de 2019

Vem aí um novo Projeto do Paço do Frevo...


Por: Carlos Alberto

Quando o assunto em Pernambuco é carnaval, logo vem a mente, Recife e Olinda com seu majestoso Galo da Madrugada, bloco líricos e suas troças de rua. Em seguida maracatus e caboclinhos da Zona da Mata Norte e Sul. Polos principais como Bezerros (Papangus) e Triunfo (Caretas). Por fim, polos secundários, como Pesqueira (Caiporas) e Afogados de Ingazeira (Tabaqueiros). Nem mesmo os centenários bonecos de Zé Pereira e Vitalina (Primeiros Bonecos Gigantes do Brasil), da Cidade de Belém do São Francisco e a Mulher da Sombrinha (Patrimônio Cultural Imaterial de Pernambuco), ainda não gozam de grandes visibilidades. Sabe porque? Por não haver uma política de descentralização de investimentos voltada para o fortalecimento do turismo cultural no Interior Pernambucano. A bom exemplo disso é o Carnaval de Zé Puluca da Cidade de Bom Conselho. Única agremiação cultural carnavalesca de bonecos gigantes em todo Agreste Meridional do Estado de Pernambuco, sendo a única com o maior acervo de bonecos gigantes de todo Agreste. Isso graças ao apoio incondicional de biomédicos, lojistas, amigos e empresários de Bom Conselho. O Estado quando pode contribui com a liberação de cachê para apresentação de cantores exclusivamente Pernambucanos (Feito opcional esse do Carnaval de Zé Puluca)! O restante vem do trabalho sacrificante, porém dedicado, da nossa humilde diretoria. E só! Sob às abençoe de Deus, Nosso Senhor! Conseguimos chegar ao Recife Antigo, graças ao importante Projeto Arrastão do Frevo, promovido pelo Paço do Frevo! Que diante dos olhares visionários das Senhoras: Nicole Costa (Gerente Geral), Naara Santos (Produtora), Geisa Agrício (Gerente de Desenvolvimento Institucional) e Vanessa Marinho (Coordenadora de Conteúdo). Possibilitaram que o Carnaval de Zé Puluca fosse a 1ª Agremiação Cultural Carnavalesca de todo Interior de Pernambuco, a protagonizar um dos festejos momescos mais amado do Grande Recife. A boa noticia a ser compartilhada nesse momento, é que o Paço do Frevo poderá atuar muito em breve com seu  mais novo "Projeto Itinerante de Frevografias", compartilhando a história do frevo, com atividades semelhantes e praticadas pelo Museu do Paço do Frevo, percorrendo assim as regiões do Agreste e Sertão de Pernambuco. A ideação está em seus ajustes finais, onde após sua conclusão, será submetido a uma rigorosa analise de um dos editais do Itaú Cultural. Com a finalidade de angariar fundos para a execução desse oportuno e relevante projeto de fortalecimento e incentivo à cultura carnavalesca do Frevo no interior. O Carnaval de Zé Puluca ficará na torcida, e que tudo possa transcorrer de forma positiva. Afinal, nada mais justo que a Capital Mundial do Frevo, Patrimônio esse Cultural Imaterial da Humanidade. seja digna de contemplar regiões interioranas do nosso Estado. 

Parabéns Paço do Frevo, por essa divina iniciativa!!!