domingo, 30 de julho de 2017

1927 - 2027: Rumo ao Centenário de Zé Puluca


Por: Carlos Alberto.

Hoje em que se comemora se vivo fosse os 90 Anos do saudoso mastro José Duarte Tenório. Deixo aqui o meu sonho e desejo escrito em celebrar os 100 Anos de Zé Puluca. Peço a Deus se assim for de sua vontade que me dê força, saúde e perseverança. Que os meus amigos estejam vivos, gozando de muita saúde para que antes de ir ao reino dos céus, possam testemunhar esse acontecimento, que ficará eternizado para sempre na existência de Bom Conselho. Desejo que cada filho do saudoso Professor José Duarte Tenório possa está em convívio com seus filhos e netos. E que o nosso Senhor também possa abençoa-los, permitindo a todos muita saúde e disposição. Pois eles também merecem testemunhar o 100º do seu pai. Deixo aqui também escrito que a única irmã do maestro Puluca possa está com vida distribuindo alegria em nome do seu saudoso irmão. E que com o tempo o Festejo que celebra justas homenagens ao eterno Zé Puluca, possa cada vez mais alegrar os Bonconselhenses. Que os nossos amigos patrocinadores, verdadeiros incentivadores do Carnaval de Zé Puluca, possam prosperar em seus negócios. E que nesse dia, também possamos está juntos! Vamos em frente, pois ainda há muito que se feito. Afinal, serão 10 anos de muito trabalho com as benções do Divino Senhor Deus. E toquem os clarins, pois a contagem regressiva para o Centenário do maestro Zé Puluca já começou!

Viva Zé Puluca e seus eternos carnavais!!! 

Coronel Marcos Campos confirma apoio a 5ª Edição do Carnaval de Zé Puluca


Em 2018 o movimento cultural carnavalesco que presta homenagem à memória artística do saudoso maestro Zé Puluca, contará com o apoio do Bonconselhense Coronel Marcos Campos. Segundo Carlos Alberto, idealizador e presidente do Carnaval de Zé Puluca. Coronel Campos sempre esteve presente apoiando cavalgadas, quadrilhas juninas e blocos carnavalescos em Papacaça. Sua adesão dignificar ainda mais o festejo que em 2018 terá como debut no cortejo dos Gigantes o Dragão Drek! Segundo Zé Roberto Diretor de Imprensa da Associação dos Músicos de Bom Conselho, Marcos Campos já confirmou sua presença, onde prestigiará a maior prévia carnavalesca cultural de todo Agreste Meridional de Pernambuco.

MAESTRO ZÉ PULUCA: Se entre nós estivesse, faria HOJE: 90 anos!


Professor de línguas inglesa, francesa, espanhola e latim, maestro, compositor, cronista, letrista, musicista. Se entre nós estivesse, faria HOJE: 90 anos! Em 30 de julho de 1927, nascia em Bom Conselho aquele que viria a ser um dos maiores expoentes musical do Agreste Meridional Pernambucano. É autor de 200 composições; frevos, marchas, fox-trot, samba, boleros, melodias juninas, canções religiosas entre outros. Foi da visita a um pequeno circo, que recebeu a inspiração para se tornar músico extraído a arte da música, vinda de um piano de garrafa. Ainda jovem José Duarte Tenório começou demonstrando seus pendores para vida artística por ser apreciador das belas coisas do seu tempo; e em tudo o que o cercava. Autodidata, foi em Bom Conselho, que ele deu início à carreira de músico. A partir daí, nascia a musica genuinamente popular Bonconselhense. Sua irreverência e alegria de viver,  animou os melhores carnavais, matinês e bailes para a sociedade de modo geral, um genuíno carnavalesco, sua residência era muito visitada, pois em vida o mesmo era bastante requisitado pra tudo; serenatas, trupes que vinham de fora, festas de santos, bordas e aniversários, formaturas. Mesmo sendo muito sonhador, seus últimos anos de vida foram atribulados, quando mais precisava de paz e conforto. Devotado ao civismo e a Deus, ele foi um “Paradoxo” daquele tempo, onde jamais existirá em Bom Conselho e região um Zé Puluca. Afinal, "ninguém jamais morrerá enquanto for lembrado!" 

Viva Zé Puluca!!!

sábado, 29 de julho de 2017

QUEBRANGULO: Na terra de Graciliano Ramos, tem museu


Por: Carlos Alberto

Falar que em tal cidade tem cultura é fácil, difícil mesmo é mostrar onde está essa cultura. E o atual Prefeito do Município de Quebrangulo, Marcelo Lima, em 6 meses de sua gestão, vem mostrando, para quem quiser ver, que em sua cidade tem! Eu, Gustavo Pereira e Zé Roberto, companheiros da Associação dos Músicos de Bom Conselho, estivemos recentemente no charmoso torrão do grande escritor Graciliano Ramos. Onde antigos casarões ainda dão seus testemunhos de beleza arquitetônica, da vida simples interiorana do Estado de Alagoas. Falar do escritor de Vidas Secas e Memórias do Cárcere, é relembrar a riqueza das palavras eruditas, do homem simples nascido no sertão Alagoano.      
    

Da antiga Estação de Trem de Quebrangulo, construída pela Great Western Railway Company. Empresa essa Inglesa, responsável por edificar ferrovias no Nordeste do Brasil. Está funcionando o recente Memorial Artístico, Cultural e Histórico dos Quebrangulenses. Iniciativa do Prefeito Marcelo Lima, que em gestões anteriores dos seus governos. Sempre olhou com respeito o conjunto patrimonial de sua gente.


Com ajuda de uma museóloga, foram retratados na linha do tempo, passo a passo, dos principais acontecimentos dos registros históricos, políticos, culturais e arquitetônicos de Quebrangulo. 


Edições antigas dos Jornais O Ideal são encontradas no acervo do museu. Obras antigas de Graciliano Ramos, flâmula em comemoração aos 100 anos da Cidade de Quebrangulo, também estão em exposições.


Finalizamos a nossa visita ao lado do Amigo China, atual Secretario de Cultura de Quebrangulo, onde registramos a nossa passagem ao lado do Bumba Meu Boi. Na Estação Ferroviária foi criando também um cine-teatro, restaurante e escola de música. Tudo isso em prol do turismo cultural da terra natal de Graciliano Ramos.