domingo, 25 de agosto de 2019

TCM Cidinho Folia confirma presença no 7º Carnaval de Zé Puluca



A Troça Carnavalesca Mista Cidinho Folia, é uma Agremiação que faz justa e merecida homenagem a memória do saudoso, Cidinho, que por mais de 40 Anos foi manipulador do Boneco do Homem da Meia-Noite. Entre várias histórias na vida do Seu Cidinho a mais extraordinária é sem dúvida a que conta a sua paixão, pelo oficio de carregar o Boneco do Homem da Meia-Noite. De origem humilde, já no inicio de sua mocidade, o jovem Cidinho se virava para ganhar a vida prestando serviços em sua comunidade. Era um tempo de um Brasil sem grandes perspectivas de desenvolvimentos, a vida era simplória, porém não faltava seus encantos. Olinda já vivenciava os sabores dos festejos de Momo. A agremiação do Homem da Meia-Noite, entre uma folia e outra brincava de forma tímida, pelas ruas e ladeiras do Sitio Histórico de Olinda. Foi no momento que a agremiação do Lorde da Meia-Noite mais precisou. Surgiu o jovem Cidinho, que logo de cara se apaixonou pela Calunga da Meia-Noite. Recém-casado, Cidinho precisava sustentar a sua família, onde era muito cobrado por sua esposa. Que chegou a proibi-lo de carregar o Boneco do Homem da Meia-Noite. Astucioso, Cidinho usou da sua discrição, para guardar seu maior segredo, que durou mais de 35 Anos. Como ambulante nos dias de Carnaval, Cidinho sempre dava um jeito de arrumar um substituto do seu oficio de vender bebidas, para manipular a Calunga do Dente de Ouro. E o mais importante, sem levantar suspeita rssss. Até que um dia sua sogra passou a segui-lo, flagrando o mesmo entrando em uma misteriosa casa, permanecendo por muitas horas dentro dela sem ser visto saindo da mesma. E entre essas idas e vindas, a mãe de sua esposa, tomou coragem e adentrou na tal residência misteriosa, com objetivo de flagrá-lo com mulheres. O que não aconteceu. Sem entender o que estava acontecendo, sua sogra revirou a casa toda, ficando frustrada por não ter lhe encontrado em cômodo algum, aumentando ainda mais, o tal mistério. Depois de várias tentativas frustradas, finalmente o tal segredo tinha se revelado. Era pelo quintal da referida casa que Cidinho entrava na Sede do Homem da Meia-Noite sem ser visto. Era de lá, que Cidinho já saia trajado, e com o boneco gigante na cabeça. Sendo o mesmo responsável, por dá a vida ao maior ícone do Carnaval de Pernambuco (O Homem da Meia-Noite) por mais de 4 décadas.


E assim se passaram mais de 35 anos sem sua esposa saber, que a Calunga do Lorde da Meia-Noite que já fazia o maior sucesso era conduzida por seu esposo. Com o decorrer do tempo seu Cidinho teve que repassar seu oficio para seu substituto. Pedro Garrindo, que por mais de 30 Anos deu continuidade do amor que virou uma grande paixão do seu Cidinho. Hoje Alcides Santos mantém vivo a lembrança do seu pai, homenageando sua memória com seu boneco gigante, que faz alusão a sua linda trajetória como o maior carregador de todos os tempos, do Homem da Meia-Noite. “A presença da TCM Cidinho Folia, na 7ª Edição do Carnaval de Zé Puluca, muito nos enaltece. Em minha modesta visão, o Carnaval de Pernambuco, em especial o Carnaval de Olinda Deve muito a tudo que Seu Cidinho representou durante mais de 40 Anos como carregado da Calunga mais famosa do melhor Carnaval do Mundo. Foi através do seu amor incondicional, que o Homem da Meia-Noite ganhou vida, elegância e status de ícone do Carnaval Pernambucano. Por tudo isso, quero deixar registrado meu sincero agradecimento ao Presidente Alcides Santos, por vim festejar com a gente, mais uma edição da festança que rende homenagem ao saudoso maestro Zé Puluca”. Pontuou Carlos Alberto. Presidente e idealizador do Carnaval de Zé Puluca.