sábado, 15 de abril de 2017

AGENDA CULTURAL DO RECIFE: Mestre do Tear Olindense faz menção ao Carnaval de Puluca


CLAUDIONOR FILGUEIRA, Renomado Mestre do Tear Olindense ganhou destaque no consagrado Folhetim “AGENDA CULTURAL DO RECIFE”, na Edição Abril 2017, fls 23 a 28. Tendo como entrevistador, Anax Botelho. Vale registra que o Estandarte em comemoração aos 90 Anos do Maestro Zé Puluca (2017), foi confeccionado por Claudionor. Em entrevista o aderecista na arte do bordado, informou o inicio de sua profissão. Sua paixão pelos movimentos carnavalescos, despertadas como desfilante do Clube Elefante de Olinda, final da década de 70. Seu desejo em confeccionar estandartes se deu por conta da curiosidade. Sem apoio governamental e empresarial, foi obrigado a se socorrer com pequenos movimentos de arrecadações entre amigos e familiares, com finalidade em comprar seus primeiros materiais para confeccionar seu primeiro estandarte. Discípulo de D. Maria do Monte - a maior bordadeira de estandarte de todos os tempos, deu inicio ao conhecimento das técnicas em bordados. Aperfeiçoando posteriormente suas práticas em figurino, com o mestre Jones Albuquerque. 

Claudionor falar com entusiasmo nas fls: 25, 26, 27 e 28 sobre o seu trabalho com o Carnaval de Zé Puluca. Narrando em detalhes todos os simbolismos que se encontram no estandarte do Carnaval de Zé Puluca: Os bonecos envolvidos na festa, laureados com folhas de louro em cristais e duas fênix, representando o ressurgimento de Zé Puluca e Ariano Suassuna, duas estrelas simbolizando os homenageados, uma lira representando o frevo, os arabescos bordados em folheados de fio dourado, o anjo simbolizando a paz e o elo entre o homem e o oculto, duas máscaras simbolizando a folia de Puluca e um brasão de arma simbolizando o passado. Tudo isso colocados em uma simetria e harmonia. Mais detalhes no link https://issuu.com/agendaculturalrecife/docs/ac_abr_2017