domingo, 30 de julho de 2017

MAESTRO ZÉ PULUCA: Se entre nós estivesse, faria HOJE: 90 anos!


Professor de línguas inglesa, francesa, espanhola e latim, maestro, compositor, cronista, letrista, musicista. Se entre nós estivesse, faria HOJE: 90 anos! Em 30 de julho de 1927, nascia em Bom Conselho aquele que viria a ser um dos maiores expoentes musical do Agreste Meridional Pernambucano. É autor de 200 composições; frevos, marchas, fox-trot, samba, boleros, melodias juninas, canções religiosas entre outros. Foi da visita a um pequeno circo, que recebeu a inspiração para se tornar músico extraído a arte da música, vinda de um piano de garrafa. Ainda jovem José Duarte Tenório começou demonstrando seus pendores para vida artística por ser apreciador das belas coisas do seu tempo; e em tudo o que o cercava. Autodidata, foi em Bom Conselho, que ele deu início à carreira de músico. A partir daí, nascia a musica genuinamente popular Bonconselhense. Sua irreverência e alegria de viver,  animou os melhores carnavais, matinês e bailes para a sociedade de modo geral, um genuíno carnavalesco, sua residência era muito visitada, pois em vida o mesmo era bastante requisitado pra tudo; serenatas, trupes que vinham de fora, festas de santos, bordas e aniversários, formaturas. Mesmo sendo muito sonhador, seus últimos anos de vida foram atribulados, quando mais precisava de paz e conforto. Devotado ao civismo e a Deus, ele foi um “Paradoxo” daquele tempo, onde jamais existirá em Bom Conselho e região um Zé Puluca. Afinal, "ninguém jamais morrerá enquanto for lembrado!" 

Viva Zé Puluca!!!