quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

IAHGP - Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano em Bom Conselho


A pedido da AMABC – Associação dos Músicos Amadores de Bom Conselho, o IAGHP - Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano, esteve na tarde de ontem (10/12), no Sitio Lagoa da Pedra, Distrito de Rainha Izabel, zona rural de Bom Conselho, junto com estudiosos de Arqueologia da Universidade Federal de Pernambuco, para juntos realizarem levantamento dos ossos fossilizados de uma Preguiça Gigante, na localidade acima mencionada.


O presidente da AMABC, após acompanhar registros fotográficos,  publicados no Blog de Cláudio André o Poeta, após 2 meses procurou a Direção de Cultura do Município de Bom Conselho, para obter melhores informações sobre a importante descoberta, porém para surpresa do presidente da AMABC, a Direção de Cultura não havia realizado ações para o constatamento da descoberta.


Por se tratar de interesse público, a Direção da AMABC se deslocou até a localidade acima suscitada, que fica a 33 Km da Cidade de Bom Conselho, chegando lá conheceram a Senhora Mocinha, que após relatar o ocorrido apresentou diversos ossos fossilizados, também foram encontrados outras ossadas em uma propriedade próxima da localidade da Senhora Mocinha.


Lá foi relatado que devido a grande estiagem, o proprietário do terreno contratou algumas horas de maquina retroescavadeira, para realizar uma limpeza do seu açude. Iniciado o trabalho de limpeza, foram aparecendo ossadas de diversos tamanhos, o que fez imediatamente o proprietário suspender a atividade.


O presidente da AMABC perguntou se tinha como ver as ossadas, os moradores da propriedade informou que devido, a presença de dias antes de estudiosos da Universidade Federal do Estado de Alagoas, não poderia mostrar tendo em vista que os mesmo tinham recolhidos uma considerada quantidade de ossos fossilizados, ali encontrado.


Já na propriedade da Senhora Mocinha, as ossadas estavam todas sobre sua custodia, naquela ocasião o presidente da AMABC, solicitou a proprietária dos fósseis, a liberação de algumas ossadas para que o mesmo pudesse solicitar ajuda na Capital Pernambucana.


Após a liberação dos fósseis, Carlos Alberto se deslocou até o IAHGP, para solicitar ajuda, onde após participar da Reunião Ordinária da Entidade, ficou deliberado pelo Instituto Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano, o deslocamento daquela instituição até o Sitio Lagoa da Pedra, para ser averiguado.


Na localidade foram encontrados diversos vestígios de existência de outras localidades próximas com novas ossadas fossilizadas na Lagoa da Pedra, o presidente Carlos Alberto, solicitou aos estudiosos a presença de um Professor da UFPE, especialista em ossadas de Preguiças Gigantes.


“Como cidadão pernambucano não posso assistir um importante Patrimônio Arqueológico, encontrado no município de Bom Conselho, cidade essa pertencente ao Estado de Pernambuco, seja apossado de forma indevida por estudiosos de outro estado, com a subtração dos ossos fossilizados encontrados em Bom Conselho, sendo até o momento ainda não devolvidos aos seus legítimos donos, fico indignado por um importante patrimônio pertencente legalmente ao município de Bom Conselho, tenha sido apropriado de forma indevida, por isso em defesa dos interesses do arqueológico da terra de Papacaça, fui em busca de ajuda ao IAHGP, onde fui amparado por toda sua diretoria, quero agradecer ao Ilustre Secretario Reinaldo Carneiro Leão, por se dirigir do Recife, até o Sitio Lagoa da Pedra, no sentido de registrar e realizar os levantamentos, que possibilitará Bom Conselho até seu primeiro sitio arqueológico devidamente reconhecido”. Sentenciou Carlos Alberto, presidente da AMABC.