segunda-feira, 3 de março de 2014

Herdeira do Carnaval de Zé Puluca vai as ruas com suas multicores

Emmanuely Padilha C. Costa.
Filha do editor do blog "O Argonauta"

Olhando essa foto de uma criança bomconselhense, que trás em sua sublime inocência, a beleza da vida, com seu sorriso largo que enche de alegria as belas fantasias de um carnaval já despertado, eis aí a legítima herdeira dos futuros Carnavais de Zé Puluca.

Que foi as ruas de Bom Conselho representar seus coirmãos, mesmo sem conhecê-los, levando consigo a beleza e a meiguice do seu lindo olhar, trajando com multicores seus valores culturais.

Acorda Bom Conselho, vem logo ligeiro despertar, poder e dinheiro pode ser até bom, mais se comparados a liberdade e a felicidade, não há o que questionar; precisamos valorizar mais a nossa história, que é vocacionada a cultura da belaza popular.

Lendo os relatos no facebook das nossas antigas crianças, hoje já mais adultas, que registram os doces momentos vividos em sua infância, fico a questionar. será que vale apenas só olhar para as nossas individualidades, recheadas de ganancias e cobiças de uma riqueza, que o próprio tempo consumirá, deixando uma largo vazio sem lembranças?

São por essas crianças que o Carnaval de Zé Puluca sairá novamente em 2015, queremos que as pessoas possam registrar através de fotografias seus lindos dias de infância, queremos celebrar a vida com liberdade e respeito ao direito a cidadania, nosso discurso é em prol ao direito de viver a infância, a adolescência, a juventude, a maturidade e a velhice.

Queremos ajudar a colorir os álbuns familiares, perpetuando os grande momento da vida de cada bomconselhense, queremos celebrar a vida com mais alegria e cores, queremos olhar para os nossos coirmãos, e compartilhar os nossos amores, queremos ver pais e filhos, saudando Zé Puluca e seu carnaval, queremos sim uma Bom Conselho mais cultural.

"Zé Puluca tem atração viu, que ninguém pode resistir, um frevo desses que faz, demais a gente se distinguir, deixe o frevo rolar, eu só quero saber, se você vai ficar, ai meu bem se você ai, não há carnaval, vamos cai no passo e a vida gozar".