terça-feira, 8 de abril de 2014

Carnaval de Zé Puluca marcado na história de Bom Conselho


Após o merecido descanso mental, estou de volta, destinando o meu precioso tempo, a formar novos sonhos, que conduzirão a II Edição do Carnaval de Zé Puluca, bem aqui em meu modesto espaço, no silêncio da noite que antecede o momento de mais um ano da minha existência, relembro com alegria o Carnaval de Zé Puluca, uma festa genuinamente com sabor de povo, onde levamos as ruas, nossa alegria de multicores, acompanhado por mais de 4.000 foliões, levando nossos votos de respeito e admiração ao Maestro José Duarte Tenório, nosso Maestro Puluca, que ganhou forma de um Boneco Gigante, conduzindo a revisitar as doces lembranças do nosso povo.

Bom Conselho reacendeu seu brilho, diante de inúmeros descrentes, que carregavam em seu intimo a certeza de uma homenagem condenada ao fracasso, porém, para infelicidade dessas  pessoas,  o resultado foi bem diferente do esperado, o povo compareceu em massa fantasiados para saudar Zé Puluca e Pedro de Lara, e pelas alamedas acompanharam os deslumbrantes passistas, com uma orquestra de 20 músicos itinerantes, que exaltava o frevo e marchinhas dos saudosos carnavais.

Nunca em toda existência de Bom Conselho, houve uma homenagem ao um filho de Papacaça, da grandeza do festejo, que rendeu justa e merecidas homenagens ao Maestro José Duarte Tenório, Zé Puluca que a bem o seu estilo, foi saudado com muita música de frevo, e uma gigantesca multidão, representada por todas as classes sociais da nossa cidade, festejo que entrou para história de Bom Conselho.

Seu festejo foi um verdadeiro espetáculo, cortejado por mais de 18 músicos do mais alto grau, uma Orquestra de nível Internacional, regido pelo notável Maestro Spok, ovacionando a memória do maior musicista que Bom Conselho já conheceu, tudo isso, ao som de Capiba, Nelson Ferreira, Claudionor Germano entre outros músicos pernambucanos.  
    
Um dia para ficar marcado na lembrança de todos que se fizeram presentes, homenageando esse brilhante maestro, que deixou saudades nos corações de muita gente. Toca Puluca, toca José, o povo te ama, o povo te quer.