terça-feira, 8 de julho de 2014

Carnaval de Zé Puluca fazendo o que os seus avós Fizeram em tempos passados


Estou aqui para ver / A juventude dourada / Nessa alegria de louco /  Entrando na madrugada ... Assim cantava o saudoso Lourenço da Fonseca Barbosa, mais conhecido como Capiba, maestro, compositor pernambucano, com mais de 200 canções, em sua maioria de frevo, anos dourados vividos por uma geração que aclamava por camisa aberta no peito, no passo sem preconceito, fazendo o que seus avós, fizeram no tempo passado, ao som do frevo bem quente.  

Assim renasce a fonte que inspirou centenas e milhares de casais, apaixonados pelas belezas da vida, onde o respeito ao próximo era referencia de virtude, nosso carnaval não pega em bicho algum, até porque o frevo de Puluca, quando entra na cabeça, toma conta do corpo e acaba no pé.
 
Viva Zé Puluca e seus carnavais de outrora !!!