quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Venha viver essa alegria com a gente


Sou o coração do folclore nordestino / Eu sou Mateus e Bastião do Boi Bumbá / Sou um boneco do Mestre Vitalino / Dançando uma ciranda em Itamaracá / Eu sou um verso de  Carlos Pena Filho / Num frevo de Capiba / Ao som da orquestra armorial / Sou Capibaribe / Num livro de João Cabral.

Sou mamulengo de São Bento do Una / Vindo num baque solto de um Maracatu / Eu sou um auto de Ariano Suassuna / No meio da Feira de Caruaru / Sou Frei Caneca do Pastoril do Faceta / Levando a flor da lira / Pra Nova Jerusalém / Sou Luis Gonzaga /  Eu sou do mangue também.

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte / Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte / Eu sou mameluco, sou de Casa Forte / Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte.

Sou Macambira de Joaquim Cardoso / Banda de Pife no meio do Canavial / Na noite dos tambores silenciosos / Sou a calunga revelando o Carnaval / Sou a folia que desce lá de Olinda / O homem da meia-noite puxando esse cordão / Sou jangadeiro na festa de Jaboatão.

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte / Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte / Eu sou mameluco, sou de Casa Forte / Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte / Eu sou mameluco, sou de Casa Forte / Eu sou mameluco, sou de Casa Forte / Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte / Eu sou mameluco, sou de Casa Forte / Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte / Eu sou mameluco, sou de Casa Forte.

OBS: Leão do Norte (Lenine)