quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Carnaval de Zé Puluca se torna a principal festividade da região com o cancelamento do Festival de Jazz


Com o cancelamento definitivo do Festival de Jazz na cidade de Garanhuns, a Folia de Zé Puluca ganha mais destaque, e se tona, o maior evento durante o festivo de momo no agreste meridional pernambucano. Uma festa genuinamente das raízes culturais carnavalescas de Pernambuco. Há dois carnavais a prévia carnavalesca mais esperada vem ganhando destaque na região pela sua proposta, que visa prestigiar os artistas da cultura popular de Papacaça. Preservando, divulgando, resgatando e valorizando a memória artística de um povo apaixonado pela sua cultura e que por falta de incentivo, muitas vezes são obrigado a conviver com subculturas que não representam sua historia, nem o seu legado. Considerado como o Festejo das homenagens o III Carnaval de Zé Puluca, é de fato e de direito a maior e melhor programação pré-carnavalesca da região agrestina. Segundo Carlos Alberto, produtor cultural e idealizador do Carnaval de Zé Puluca, a agremiação disponibilizara durante o cortejo da folia, 40 passistas de frevo, 8 bonecos gigantes, 2 orquestras de frevo, sendo uma dela a Orquestra do Homem da Meia-Noite, blocos olindenses, papangus, maracatu, gente fantasiadas e entre outras atrações. O arrastão que rendem homenagem a memória artística do maestro Zé Puluca, percorrerá ruas e ladeiras de Bom Conselho, sentido ao Polo do III Carnaval de Puluca, onde a grade de atrações de palco se apresentarão em um show memorial, com artistas consagrados, cantando e tocando os eternos sucessos do carnaval pernambucano.

Segundo jornalista Ronaldo Cesar, que também é cantor da cidade de Garanhuns, o Carnaval de Zé Puluca em sua proposta inicial já se mostrou original e de sucesso. Cesar destaca que no ano passado, no debut, quem fez a festa foi o Maestro Spok. Com orquestras de frevo nas ruas, passistas, bonecos gigantes homenageando gente da terra, e milhares de foliões curtindo uma festa sem violência, o Carnaval de Zé Puluca (maestro que por décadas fez carnaval na cidade) se consolidou como alternativa regional. Ronaldo Cesar, que dividiu o palco com Almir Rouche, no segundo Carnaval de Zé Puluca, é dado como certo sua apresentação com a Banda Tropicana, na III Folia de Puluca. E com Alceu, nome maior do frevo pernambucano na atualidade, o sucesso é certo e o evento entra no calendário de momo do estado!


Com você no III Carnaval de Zé Puluca