sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

IV Carnaval de Zé Puluca: AMABC estuda suspender as atrações de palco


Caso a AMABC suspenda as apresentações de palco. Atrações como MAESTRO FORRÓ, NONÔ GERMANO, ANDRÉ RIOS, LENINE, ELBA RAMALHO, ANTÔNIO DA NÓBREGA entre outros. Poderão deixar de se apresentarem durante os vindouros festejos de Zé Puluca. Os motivos são plausíveis. Com o crescimento da agremiação a cada ano. O desafio é acompanhar esse crescimento melhorando sua receita com fins de acolher os referidos ajustes. A saída mais eficaz, talvez seja a reestruturação do projeto inicial. Descartando despesas como contratações de: palco, som, iluminação e pórticos.

Com os referidos cortes, as apresentações das atrações de palco ficam inviabilizadas. Transferindo assim, os devidos recursos em prol da folia de rua. Carlos Alberto pretende reavaliar as possíveis mudanças. Mais antes, o presidente pretende direcionar ações junto as autarquias públicas que possas contemplar o fortalecimento do processo de interiorização da cultura carnavalesca pernambucana em Bom Conselho através do Carnaval de Puluca.

“Se é mais carnaval de rua que querem. Não a outro jeito que não seja remanejamento de recursos. O problema é que as receitas militadas, já não acompanham as demandas cada vez maiores. E infelizmente no momento não tenho como pagar as grandes transformações necessárias. Porque não há mais empresas e pessoas dispostas em investir mais no Carnaval de Zé Puluca. E não é por falta de iniciativa. Tenho como exemplo os apoios excedentes conquistados para realização da nossa 3ª Edição. Através das parcerias com o BUTECO DO CAMARÃO (Vitoria de Santo Antão) e MONTE SINAI VEICULOS (Garanhuns). Graças as suas contribuições garantimos renda extra em nosso caixa. Gente que respeitam e acreditam na proposta da interiorização do carnaval em prol de Bom Conselho, através do meu trabalho. Empresas que nem são de Papacaça, mais não se furtaram em dar suas contribuições. Caso não haja outro jeito, terei que abolir a plataforma de palco. Será uma pena deixar de apresentar grandes manifestações culturais e musicais do nosso estado ao povo bonconselhense. Estou trabalhando no meu limite e não é fácil fazer uma prévia com essa grandeza”. Pontuou Carlos Alberto. Presidente da AMABC.