quarta-feira, 1 de junho de 2016

INOVAÇÃO: O melhor remédio para momentos de crise!


O brasileiro não é um inovador na acepção da palavra, porque suas ideias transformadas em ação, não alteram estruturas e nem processos. Entretanto, ele desenvolveu uma criatividade adaptativa, o que muitos denominam jogo de cintura ou o famoso jeitinho diante dos percalços e dificuldades decorrentes de fatores econômicos. Assim sendo, boas ideias, quer sejam inovadoras, quer sejam criativas são de suma importância em tempos difíceis. A cada dia mais, torna-se fundamental estabelecer parcerias, buscar ajuda de seus pares de trabalho, de mercado, pois nem sempre se tem as respostas para tudo. Sabe-se que, em muitos casos, a criatividade tem sua origem na ação em rede, nos espaços colaborativos. Parte de uma conversa informal para a execução formal. No filme a “Fábrica de Sonhos” – cuja fábrica de sapatos passava por uma crise financeira – quem sugeriu soluções eficazes foi uma “funcionária”. Logo, muitas vezes, a arte imita a vida, escutar aos colaboradores pode ser à saída dos problemas.