terça-feira, 15 de novembro de 2016

Obrigado Galo Preto, por lembrar e amar da nossa Bom Conselho!


Por: Carlos Alberto


Assistimos recentemente a apresentação da multicultura coquista do Mestre Galo Preto se apresentar em Rainha Izabel. Marcando assim o lançamento do seu 1º CD em toda sua existência. Bem que poderia ter sido diferente sua recepção. As ausências das autoridades dos Poderes Executivo e Legislativo de Bom Conselho foram sentidas. Nem uma faixa de boas vindas ou de congratulação pela marcante conquista da gravação do seu 1º registro fonográfico, foram colocadas na entrada do distrito. A mídia bonconselhense também não esteve presente, talvez por não ter sido convidada. Nem as representatividades culturais quilombola bonconselhenses foram referenciar a chegada do erudito mestre militante dos costumes e tradições do antigo Quilombo de Rainha Izabel. Que por onde passa, fala com orgulho da sua linda cidade onde nasceu. Bom Conselho. Nem um tributo foi feito a memória do mestre Preto LImão. Irmão do mestre Galo Preto, falecido em junho desse ano. Nem uma homenagem foi atribuída ao marcante momento da carreira artística do Rei dos Improvisos e Emboladas durante o lançamento da sua musicalidade em CD. Afinal, o que na verdade está acontecendo em nossa cidade? Como podemos sonhar na construção de uma Bom Conselho próspera? Que ensinamento é esse que estamos exemplificando as nossas crianças e adolescentes? Com todo respeito questiono. Porque desprezam os valores culturais da nossa cidade? Precisamos todos fazemos uma alta avaliação do que queremos de verdade para com a nossa sociedade. Não podemos ver tais acontecimentos como normalidade dos tempos modernos. Sinto bastante orgulhoso em ter restabelecido o regresso de Galo Preto a sua terra natal. No momento só podemos agradecer. Obrigado Galo Preto por lembrar e amar da nossa querida Bom Conselho!