quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

MESTRE GALO PRETO: Coco bonconselhense brilha no Teatro Santa Isabel


Na noite de quinta-feira (1) na cidade do Recife, o Teatro de Santa Isabel, um dos mais nobres palcos da cultura pernambucana, abriu suas portas, para receber um dos maiores representantes da tradição da cultura coquista, reconhecido como Patrimônio Vivo de Pernambuco. Mestre Galo Preto, filho natural de Bom Conselho, nascido no distrito de Rainha Izabel. O Lançamento do seu 1º CD, arrastou uma multidão de admiradores, amigos e apreciadores da cultura popular. O Teatro Santa Izabel ficou totalmente lotado, deixando muita gente de fora por falta de espaço. O espetáculo cultural foi marcado pelo lançamento do CD - Histórias que Andei. Sendo o primeiro disco autoral do mestre Galo Preto. Que pela primeira vez, aos 82 anos, sendo esses, mais de 70 de careira. O lançamento do CD além de realizar o sonho artístico de Galo Preto, garantiu também que vindouras gerações de apreciadores do Coco possam conhecer e contemplar sua rica cultura coquista. A gravação só foi possível graças ao programa Rumos Itaú Cultural. Que contemplou o Projeto apresentado pelo corpo de produção cultural do Mestre Galo Preto.


Papacaça foi representada pela AMABC – Associação dos Músicos de Bom Conselho, através do Boneco Gigante do Mestre Galo Preto, gigante esse pertencente ao acervo cultural do Carnaval de Zé Puluca. Conforme tinha sido prometido pelo presidente da AMABC, o Boneco Gigante de Galo Preto, marcou sua presença, dando as boas vindas ao grandioso público que compareceu ao debut do 1º registro fonográfico do Rei das Emboladas e Improvisos no Teatro Isabel.  


Esteve presente alguns bonconselhenses natural do distrito de Rainha Izabel, que reside no grande Recife. O Diretor de Imprensa da Associação dos Músicos de Bom Conselho, Zé Roberto foi um deles, que foi acompanhando por sua esposa Roseli e seu enteado Carlinhos. Foram prestigiar A Folia do Coco do Mestre Galo Preto. Zé Roberto ficou deslumbrado com a presença do público, que enfrentaram uma fila gigantesca para ver, ouvir e dançar o Coco genuíno de Papacaça. Mais uma vez foi sentida a ausência das autoridades públicas dos Poderes Executivos e Legislativo de Bom Conselho. Ninguém do movimento Quilombola bonconselhense foi prestigiar apresentação histórica do principal militante da cultura Quilombola de Bom Conselho. Fato esse lamentável.



O Governo do Estado de Pernambuco, através do Secretário Marcelino Granja, e a Fundarpe através de sua Presidente Márcia Souto, marcaram presença. Prestigiando o Mestre Galo Preto, assistindo de perto que a cultura popular do ritmo do Coco, é uma cultura viva, e bastante apreciada pelo público pernambucano. Viva o Mestre Galo Preto! Viva o Coco! Viva a Cultura de Pernambuco!