quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Sou de Pernambuco também ...


Sou o coração do folclore nordestino, Eu sou Mateus e Bastião do Boi Bumbá, Sou um boneco do Mestre Vitalino, Dançando uma ciranda em Itamaracá, Eu sou um verso de Carlos Pena Filho, Num frevo de Capiba, Ao som da orquestra armorial, Sou Capibaribe, Num livro de João Cabral, Sou mamulengo de São Bento do Uma, Vindo num baque solto de um Maracatu, Eu sou um auto de Ariano Suassuna, No meio da Feira de Caruaru, Sou Frei Caneca do Pastoril do Faceta, Levando a flor da lira, Pra Nova Jerusalém, Sou Luis Gonzaga, Eu sou do mangue também.

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte, Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte, Eu sou mameluco, sou de Casa Forte, Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte.

Sou Macambira de Joaquim Cardoso, Banda de Pife no meio do Canavial, Na noite dos tambores silenciosos, Sou a calunga revelando o Carnaval, Sou a folia que desce lá de Olinda, O homem da meia-noite puxando esse cordão, Sou jangadeiro na festa de Jaboatão.

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte, Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte, Eu sou mameluco, sou de Casa Forte, Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte

Eu sou mameluco, sou de Casa Forte, Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte, Eu sou mameluco, sou de Casa Forte, Sou de Pernambuco, sou o Leão do Norte