domingo, 7 de fevereiro de 2016

III CARNAVAL DE ZÉ PULUCA: Sobre coco do Mestre Galo Preto, no rico ritmo cultural de Pernambuco


Nossa forma de fazer folia seguem sobre os trilhos cultural de Pernambuco. A prévia – carnavalesca de Puluca, teve o privilegio de receber o Mestre Galo Preto, Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco. Filho natural de Bom Conselho, nascido no distrito de Rainha Izabel. O menestrel coquista Tomaz Leão (Galo Preto) esteve presente na 3ª Edição do Carnaval de Zé Puluca, com todos seus ilustres familiares, músicos e produção. Que deram um ar cultural à folia de Puluca. Sua presença marcou o III Grito Carnavalesco que  homenageia a memória do saudoso Maestro José Duarte Tenório (maestro Puluca)


Para homenageia e perpetuar sua arte e sua cultura em Bom Conselho e região, o presidente Carlos Alberto, mandou confeccionar um Boneco Gigante do MESTRE GALO PRETO. Que a partir desse momento já faz parte dos homenageados gigantes de Zé Puluca. Onde anualmente será homenageado pela Associação dos Músicos de Bom Conselho. Pedimos passagem para registramos a linda história desse bonconselhense, que saiu ainda criança da sua cidade natal (Bom Conselho), em busca de vida mais próspera. Pelas ruas do grande Recife, carregou muita batata, inhame e banana na cabeça para ganhar seu sustento. Mais que nasceu para brilhar, já mais ficará na escuridão. Sobre os desígnios de Deus, o jovem Tomaz Leão passou a compor seus repentes nas ruas e feiras livres da capital pernambucana. Despertando atenções de empresários e políticos do grande Recife. Que o ajudaram a conduzir sua arte e sua cultura aos cenários culturais de Pernambuco. Com o tempo o Mestre Galo Preto, conquistou os principais programas de televisão da época. Chacrinha, Flávio Cavalcante entre outros. E nessa jornada em busca do firmamento da sua arte e sua cultura, conheceu o Rei do Baião, Luiz Gonzaga. Que reconheceu seu valor cultural, denominando nosso Galo Preto como o melhor e maior repentista do Brasil.


Vale registrar que personalidades da Cultura Pernambucana como: ARLINDO DOS OITO BAIXOS, MESTRE SALUSTIANO, QUARTINHA DA AZABUMBA, LIA DE ITAMARACÁ, DONA SELMA DO COCO entre outros, fazem parte da vida artística do Mestre GALO PRETO. Onde alguns dos nomes acima mencionados receberam relevantes apoios em sua jornada artística pelo nosso menestrel do coco.


Há anos que a AMABC através do seu presidente Carlos Alberto vem lutando na divulgação da arte do MESTRE GALO PRETO em Bom Conselho. Levando aos bonconselhenses a importância da rica cultura coquista do Menestrel do Coco pernambucano. Filho nato de Papacaça. Para que as homenagens apenas não fiquem só no presente. Mas que gerações vindouras possam ter oportunidades de conhecer a sua arte, assim como a importância da sua cultura para Pernambuco e para o Brasil. Tomado pelo espírito de preservar, valorizar e difundir toda sua arte, o presidente da AMABC – Associação dos Músicos de Bom Conselho, mandou o mestre artesão plástico olindense Camarão, confeccionar o Gigante do MENESTREL GALO PRETO. Para que todos os anos durante os Festejos que homenageia a memória do Maestro Puluca, Bom Conselho possa prestigiar e homenagear o Mestre do Coco, Patrimônio Vivo de Pernambuco e Patrimônio de Bom Conselho.


“Nesse momento de homenagem ao amigo MESTRE GALO PRETO. Como idealizador, produtor e realizador da Folia que presta justa homenagem a memória do saudoso Maestro Zé Puluca. Venho a público não apenas colher os louros das conquistas.  Mais assumir de forma digna todas as falhas cometidas pela minha pessoa quando deixei, não de forma dolosa, mas sim, de forma culposa, em oferecer uma recepção digna e merecedora ao nosso homenageado. Não quero delongar os motivos, e nem as possíveis razões que me levou a cometer o fato acima mencionado. Mais sou sim, muito grato, pela generosidade do MESTRE GALO PRETO, que elucidou aos seus, os verdadeiros motivos que me levou a convida-lo, e contrata-lo para se apresentar no Palco do III Carnaval de Zé Puluca. Ao Mestre GALO PRETO, FAMILIARES E MÚSICOS meu esterno agradecimento, minhas sinceras desculpas pelo lamentável fato”. Declarou Carlos Alberto. Presidente e Idealizador do Carnaval de Zé Puluca.


Ao MESTRE GALO PRETO nosso respeito e admiração. Não somente pela sua arte e não somente pela sua cultura. Mais em especial pelo admirável ser humano que é. Mostrando que a verdadeira arte da vida, é a tolerância e o amor verdadeiro daquilo que se propõe a fazer, em prol da coletividade. 

Salve a Nação Pernambuco! Salve o MESTRE GALO PRETO. Eterno Patrimônio Cultural de todo Povo Pernambucano!!! 

Grifamos: Todos os créditos de registro fotográfico acima, são do Fotografo WAGNER MEDEIROS do Studio Kodak.