quarta-feira, 11 de setembro de 2013

O Legado de Bain do Acordeom ...


Nossa Jornada cultural nos leva para conhecer cada vez mais a história da nossa vocação pela cultura , Associação dos Músicos Amadores de Bom Conselho em sua Inventariança Cultural, visita o artista popular bom-conselhense, VALDEMAR ALVES BEZERRA, conhecido com Bain do Acordem, nascido e criado no Sitio das Areias, agricultor e Músico, oriundo do agreste de Bom Conselho.


Bain iniciou sua vida divido por duas paixões, o amor pelos seus saudosos pais e a vontade de aprender a tocar sanfona, ainda com seus 6 anos de idade, saia escondido da sua mãe para ver os sanfoneiros tocarem nas festas de santos.  


Nosso Acordeonista é Primo dos Sanfoneiros Tonho Buzunga e Everaldo, que desde seus 25 anos de idade, aprendeu sozinho a tocar Sanfona, o batismo do seu apelido foi herança do seu saudoso pai.


Há mais de 40 anos Bain encanta com sua arte de tocar acordeom, nas festas tradicionais de santos, batizados, farras de amigos, quadrilha junina, reisados, casamentos e aniversários.


Bain é autor de varias composições, que entre os descansos nos finais de semanas, sentado em sua cadeira nos deleites das sombras frescas do alpendre de residência, escreveu a música QUE FALTA FAZ GONZAGÂO, uma homenagem a Luiz Gonzaga, e também a Música HOMENAGEM A BASTO PEROBA, um justo Tributo ao Sanfoneiro bom-conselhense Peroba, músicas gravadas no seu CD Forró do BOM.


A simplicidade é outra característica forte em nosso artista de raízes popular, que recebe sempre bem a todos, Bain é um verdadeiro patrimônio cultural de valor inestimável para cultura de Bom Conselho.